Início / Posts / Transplante fecal entre ratos cria resistência inesperada

21 de julho de 2014

Transplante fecal entre ratos cria resistência inesperada

Cientistas realizaram transplante fecal entre roedores. Após o procedimento, os ratinhos que receberam o transplante ganharam a capacidade de digerir um arbusto tóxico.

Roedores do gênero Neotoma encontrados no deserto americano freqüentemente jantam arbusto de creosoto (Larrea tridentata), uma planta altamente tóxica. Mas como é que eles fazem isso sem ficar intoxicados?

Arbusto de Creosoto
Arbusto de Creosoto

Pesquisadores descobriram que os ratinhos têm uma bactéria específica do intestino que lhes permite digerir com segurança as toxinas do arbusto. Os cientistas então realizaram um transplante fecal de ratos Neotoma (doadores) para outros que não são capazes de consumir o arbusto tóxico (receptores). Após o procedimento os roedores ganharam a capacidade de digerir o arbusto de creosoto.

Além disso, grupos ratos do deserto tornaram-se incapazes de comer a planta depois de tomar antibióticos. O medicamento matou a maioria dos seus micróbios responsáveis pela digestão da toxina. Os biólogos relataram os resultados na esta semana na Ecology Letters.

Sabe aquele seu amigo que sempre come o X-Sujeira e nunca passa mal? Pois é…

Fonte: University of Utah
I
magem: Kevin Kohl, University of Utah

Veja Também

Polimerização mediada por bactérias

Um novo método de síntese polimérica aproveita a estrutura da superfície celular de bactérias e …